Conteúdo Extra

AMANDO E GERANDO VIDA

AMANDO E GERANDO VIDA

De fato, o amor gera vida pois Deus é amor. Ele é o autor. Ele é quem amou primeiro a gente e por isso a gente pode amar o outro (I Jo 4.19). O amor transforma, direciona, conduz, movimenta. E nesse movimento do amor precisamos pensar sobre como vivemos e como geramos vida quando amamos. A ideia é trazer a nossa reflexão a praticidade de amar, por isso amando e gerando vida. O desafio é nunca permitir que o amor se torne uma ideia na nossa mente ou uma filosofia inalcançável e que não exerça nenhuma mudança em nós e no nosso próximo. Não podemos esquecer que a salvação provém do amor de Deus: Porque Deus amou o mundo e deu seu único filho para a salvação do todo aquele que crê. (Jo 3.16).

A ideia do movimento de amar é se tornar naturalmente uma pessoa que ama, o que não é nada fácil dada a nossa natureza egoísta, egocêntrica e o pecado que nela está impregnado. A natureza humana é pecaminosa e caminha no sentido contrário ao amor. Contudo é possível, completamente possível amar, pois Jesus deixou esse mandamento pra gente: Amem a Deus e amem ao outro. E se Ele disse, então é possível. Perceba que talvez essa seja a única coisa, na qual a gente de fato possa fazer igual Jesus fez: amar. Mas é muito comum a gente buscar tantas outras coisas, muitas delas feitos sobrenaturais: queremos profetizar, queremos curar, queremos mover as montanhas de um lado para o outro mas queremos pouco amar. Isso não é de hoje, Paulo já alertava aos Coríntios em sua primeira carta (I Cor 12) e depois mostrou a eles um caminho excelente: o caminho do amor (I Cor 13). Jesus em sua palavra propõe pra gente um caminho de amor, uma vida que testemunhe o amor que nos salvou e nos redimiu pra contribuir na redenção de todas as coisas. E de maneira muito especial um caminho de amor no qual cada pessoa que passar por nós na vida se sinta amada pelo Pai. Que desafio meus amigos!!

É possível que durante toda a vida, pelo menos uma vez por dia a gente tenha a oportunidade de amar. Amar o próximo é uma oportunidade diária, a gente que não presta atenção. Tem muita gente precisando ser amada, e mais, precisando conhecer o verdadeiro amor, aquele lá, o primeiro, lembra? E nós somos quem pode dar essa notícia a todo mundo e mais, mostrar que esse amor é plenamente possível.

O problema aqui é que esse amor requer de mim e de você, o que nós temos de mais precioso. Sabe o que você tem de mais precioso? Você mesmo. E isso dói pra arrancar. O que é mais fácil? Profetizar, curar, falar em línguas ou amar? Acho que você sabe a resposta.

O que eu quero propor nessa reflexão é uma simples pergunta pessoal: o amor tem sido algo do qual eu falo, ensino e até mesmo conheço ou de fato têm sido um caminho que eu estou seguindo? Essa questão é importante porque dela deriva todo o resto. De nada adianta, conhecer, ler, estudar, falar e até ensinar sobre o amor se eu não amar. A vida só é gerada amando.

Se você pensa nisso e quer tentar entrar nesse movimento, não tem receita de bolo. Tem a vida pra viver, tem a oração e tem a Palavra de Deus. Então, se tem isso, tem tudo. Mas a gente precisa ter coragem pra encarar esse desafio. Que tal começarmos então pedindo a Deus em oração para nos dar o dom de amar as pessoas? E que tal sermos corajosos a ponto de orarmos pedindo a Deus para colocar em nosso caminho pessoas que precisam ser amadas? Que tal buscarmos na Bíblia, a palavra de Deus, exemplos e modos de amar como Jesus amou? Lembre-se que cada dia é uma oportunidade de amar.

Por: Khalil Mubarak – Missionário VSF JMM