Pregação e estudos

Obediência gera vida

“Será que vocês não sabem que, ao se oferecerem como servos para obediência, vocês são servos daquele a quem obedecem, seja do pecado, que leva à morte, ou da obediência, que conduz à justiça?” Romanos 6:16

A obediência é uma escolha. Sempre foi. Desde o Éden, o homem pode escolher entre obedecer e não obedecer. Vez por outra na Bíblia aparecem bifurcações onde são necessárias decisões. Em diversas passagens, a decisão a ser tomada é: obedecer ou não? Muitos dos maiores heróis da Bíblia, em algum momento tiveram de decidir entre obedecer ou não. Talvez o caso mais clássico seja o de Jonas, mas não é o único.

Paulo diz aos Romanos que quem é servo do pecado, caminha para a morte. Os obedientes por sua vez caminham para a justiça. Parece meio óbvio que quem desobedece acaba se dando mal: quem desobedece a sinalização de trânsito põe em risco a sua vida e a de outros; quem desobedece às instruções do médico e não faz o seu tratamento adequadamente, pode ter complicações irreversíveis; os profissionais que desobedecem aos procedimentos de segurança podem causar grandes desastres… a lista é longa, real e conhecida de todo mundo.

Se todo mundo sabe que obedecer é melhor, por que insistimos tanto em desobedecer? Que atração existe na transgressão que mesmo sabendo das consequências, continuamos a considerar, a refletir e a decidir fazer tudo errado? Sabemos que a nossa carne é inclinada ao pecado, e naturalmente nossa mente pensa nas coisas que não devemos fazer. Mas será que saber disso, nos exime de culpa? Acho que é muito pelo contrário.

Nós sabemos que somos atraídos à desobediência. Consequentemente, somos puxados para longe da vontade de Deus. Quando isso acontece, precisamos estar atentos aos riscos das nossas decisões, para nós mesmos e para os outros. Para obedecer, precisamos estar cientes de algumas coisas que nos ajudam em nossas escolhas:

1 – Nem sempre vamos entender o que vamos obedecer

Sendo a obediência uma escolha que fazemos, precisamos estar conscientes que muitas vezes não vamos entender o sentido de uma ordem, de um chamado, de uma proibição. Nas narrativas bíblicas, muitas vezes os personagens estão tão ou mais perplexos do que nós. Sair da sua terra para um lugar desconhecido, construir uma arca longe do mar, deixar o seu trabalho no meio do expediente… Abraão, Noé e Mateus obedeceram. Suas histórias são exemplos de obediência para nós. Talvez Deus não nos chame de forma tão radical, mas certamente vai nos desafiar a obedecer sem entendermos todos os detalhes do plano dele.

2 – A obediência é um ato de fé

Não controlamos os planos de Deus. Ele faz o que quer, quando quer. Eventualmente, Deus nos convoca para fazermos parte de seus projetos. Quando isso acontece, nos cabe obedecer às ordens de Deus sabendo que o que Ele planeja é sempre perfeito. E mesmo que não seja viável, nem possível, sob a nossa perspectiva, Deus faz as coisas acontecerem, mesmo quando isso contraria toda a lógica humana. Obedecer não mostra apenas nossa submissão a Deus, mas nossa confiança de que se colocarmos o pé fora do barco, ele não nos deixará afundar.

3 – Deus sempre realiza Seus planos

Com ou sem a nossa participação, Deus vai fazer com que Seus planos se cumpram. Abraão não esperou que Sara engravidasse, quis resolver do seu jeito. Parecia mais rápido. O calendário dele estava desalinhado com o calendário de Deus, que fez o que quis, como quis, quando quis. Jonas quis fazer diferente dos planos de Deus. Não adiantou, sua fuga foi interceptada e ele foi vomitado no lugar para onde deveria estar indo. Aprendemos com Jó que Deus pode tudo e nada pode frustrar os planos de Deus, nem nossa desobediência! Cabe a nós decidirmos se vamos obedecer e alegremente fazer parte dos planos dEle.

4 – Obediência é prova de amor a Deus

Nesse mês da juventude, a JBB tem o tema ‘Amor que gera vida’. Deus nos amou e se entregou por nós. Devemos amá-lo sobre todas as coisas. Em João 14:21, Jesus deixa claro que demonstramos nosso amor por Ele quando conhecemos e obedecemos Seus mandamentos. O novo mandamento deixado pelo Mestre é amarmos uns aos outros. Amor gera obediência. Obedecer significa amar, a Deus, Sua Palavra e ao próximo. A obediência gera vida. Nos faz mais próximo do Senhor e deSua palavra, nos muda de dentro pra fora pra que sejamos mais parecidos com Ele.

Vinicius Vargas

Vinicius Vargas

Mecânico de Aeronaves, Teólogo, Escritor e Pastor.

Pastor da Igreja Batista em Jardim América, é mestre e doutorando em Teologia Sistemática pela PUC – RJ